quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Homenagem seria concedida na próxima segunda-feira (1/12) pela instituição onde o craque se formou em Educação Física. Segundo a Unimes, o pedido para o adiamento foi feito pela assessoria do craque.​

Universidade Metropolitana de Santos adia outorga de título de Doutor Honoris Causa a Pelé 

A Universidade Metropolitana de Santos (Unimes) acaba de anunciar o adiamento da solenidade que outorgaria o título de Doutor Honoris Causa a Pelé. A solenidade aconteceria na próxima segunda-feira, dia 1 de dezembro, no Teatro Coliseu, em Santos. A nova data depende da recuperação do Rei do Futebol, que está internado em um hospital de São Paulo. 
Atleta do Século e uma das 20 pessoas mais importantes do mundo no século 20, segundo a revista Time, Pelé vai acrescentar mais este importante título, ainda inédito no Brasil, à sua impressionante coleção. A homenagem, destinada a personalidades com contribuição social significativa, será concedida pela mesma universidade onde Edson Arantes do Nascimento se graduou como professor de Educação Física, em 1974.
Ao longo de sua trajetória dentro e fora dos campos, Pelé sempre defendeu prioridade para a educação e para os jovens. Ao marcar seu milésimo gol, no Maracanã, em 1969, pediu que o Brasil cuidasse das crianças. Em 1994, foi nomeado Embaixador da Unesco para a Educação, Ciência e Cultura. Em 1998, quando era ministro dos Esportes do Brasil, estrelou uma campanha na TV pela permanência das crianças nas escolas, cantando a música “ABC”, de sua autoria. Em maio deste ano, Pelé também lançou o Programa Esportivo Lúdico Educacional (PELE), voltado para o ensino de Educação Física.
“A educação e o saber são importantes para toda a vida. O atleta de 35 ou 40 anos passa a ser veterano para o esporte, mas ainda é jovem para a vida produtiva. Se não tiver estudo, fatalmente terá problemas no futuro”, disse Pelé, em entrevista à revista IstoÉ, em 2010. 
Na ocasião, o Rei confidenciou outra motivação para sua graduação: “Minha mãe, dona Celeste, queria que eu fosse professor, porque meu pai teve uma contusão séria no joelho e parou de jogar futebol. Dei um presente a ele quando ganhamos a primeira Copa na Suécia, em 1958, mas só fiz o mesmo por ela quando me formei”. 
Este é o primeiro título de Doutor Honoris Causa que será concedido a Pelé no Brasil. Em abril deste ano, ele também recebeu essa comenda da Universidade de Hofstra, em Nova York (EUA).
A reitora da Unimes, Renata Viegas, relata que o título de Doutor Honoris Causa de Pelé também será o primeiro concedido pela universidade, que tem quase 50 anos de atuação. “É um título com contexto mundial, que pouquíssimas pessoas recebem”, explica. Para ela, a homenagem tem um significado especial para os jovens esportistas. “Muitos estão tão envolvidos com a carreira de atleta que não pensam que ela é curta”, afirmou.
Este não é o caso de Joshua, filho de Pelé, que joga futebol nas categorias de base do Santos, e que já decidiu seguir os passos do pai também na universidade, cursando Educação Física na mesma Unimes.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

PROCOLOMBIA terá especialistas da área trabalhando diretamente com a empresa por um ano. No final, os empresários saberão como fazer uma análise de custo, os passos para exportar e como adaptar o produto à demanda internacional, entre outros aspectos essenciais para iniciar a exportação.

PROCOLOMBIA lança novas iniciativas para reforçar a internacionalização empresarial

São Paulo, 21 de novembro. (PROCOLOMBIA). – Mipyme International, Mentor exportador, Mas Multilatinas, Destino Global e Marca País. Estes são os cinco novos programas que a PROCOLOMBIA lançou nesta semana. O anúncio foi feito pela presidente da PROCOLOMBIA, Maria Claudia Lacouture, ao introduzir o novo alcance da agência de promoção comercial do país com o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos Calderón.
Aumento da base de exportação da Colômbia é uma das tarefas. De acordo com dados da Confecámaras, o país tem 1,3 milhões de empresas registradas, das quais apenas 3.170 exportaram. "A meta para 2018 é que sejam 4170 as que exportem de forma constante", disse Maria Claudia Lacouture, presidente da PROCOLOMBIA.
Para isso, foi criado o programa Mipyme Internacional, o qual consiste em que a PROCOLOMBIA, ajudará as empresas com potencial de exportação para criar suas áreas de comércio exterior.

"As empresas também têm que assumir alguns compromissos, incluindo ter alguém no comando da área interna de comércio exterior no termo de um ano, que nesse mesmo tempo atingiam exportar, que sejam PME e tenham um produto com potencial", disse Lacouture, que esclareceu que o programa vai funcionar por meio de competição que vai abrir no início de 2015. 
PROCOLOMBIA também lançará o Programa Mentor Exportador, que irá facilitar parcerias com empresas com experiência de exportação ou investidores para aumentar a competitividade do produto e da empresa antes de ir para o mercado internacional.

As empresas participantes deste programa, que serão geralmente medianas, serão apoiadas para atingir exportações sob sua própria marca. O programa já começou com o “Grupo ÉXITO”, que começou a atuar como um mentor para treinar seus fornecedores para que em breve comecem a exportar para mercados onde PROCOLOMBIA identificou oportunidades de negócios para seus produtos.
Além disso, o programa Más Multilatinas vai se concentrar em guiar a estratégia de internacionalização para que mais empresas colombianas abram escritórios no exterior, sem deixar de fabricar na Colômbia. "Queremos que haja mais empresas colombianas com presença no exterior. Nós já estamos trabalhando com 127 empresas neste processo e temos identificadas as oportunidades de internacionalização", disse Lacouture.

Em termos de investimento estrangeiro, a PROCOLOMBIA também promoverá a chegada de empresas que fortaleçam a indústria nacional e fomentará a provisão com empresas colombianas tanto de insumos de produção, como fornecimento de uniformes e serviços.

Outros dos programas é Destino Global, cujo foco principal é atrair investimentos para fortalecer a infraestrutura do turismo nas regiões, bem como a oferta de serviços de turismo de férias e de reuniões. Para isso, o programa construirá com parceiros locais propostas de valor para  aproveitar o potencial das regiões na organização de conferências e convenções.

"Faremos que mais empresas de serviços se tornem em exportadoras tanto no segmento de lazer como no turismo de negócios”, disse Lacouture.

Dentro do novo escopo da PROCOLOMBIA vai estar a Marca País, com o objetivo de aumentar o posicionamento da imagem da Colômbia de exterior.

"PROCOLOMBIA aumenta seu alcance, o mundo fala de forma diferente sobre o país e a promoção irá além das três linhas de negócios que tinha, a Marca País será responsável por toda a estratégia de comunicação internacional, a fim de aproveitar o maior patrimônio do país, o seu nome”, disse Lacouture.

Ela acrescentou que a evolução da entidade de promoção atende às necessidades dos empresários do país para concentrar a sua ação para que a Colômbia continue crescendo.





A Azul Linhas Aéreas Brasileiras recebeu autorização do Department of Transportation (DOT) e da Federal Aviation Administration (FAA) dos Estados Unidos para a operação e venda de passagens, em solo norte-americano, de seus voos internacionais. Pelo site www.flyazul.com, Clientes no exterior poderão adquirir bilhetes em Dólar para as ligações diárias da companhia para Fort Lauderdale/Miami e Orlando. Agências de viagens de diversos países também já emitem passagens por meio da moeda norte-americana.

Azul inicia venda de passagens internacionais nos EUA

Órgãos reguladores norte-americanos aprovaram operação e comercialização de bilhetes nos Estados Unidos

Companhia lança o endereço www.flyazul.com para compras fora do Brasil; aquisições em Dólar estão agora disponíveis

Agências de viagens no exterior também podem adquirir passagens em Dólar por meio de seus próprios sistemas
São Paulo, 21 de novembro de 2014 –
Ainda, com a autorização, as aeronaves A330-200 da Azul recebem a Especificação Operativa de bandeira (E.O.) norte-americana, documento que homologa a operação com estes modelos nos Estados Unidos. A companhia já conta com a E.O. brasileira desde outubro.

Clientes fora do Brasil já podiam adquirir passagens para estes voos por meio do site www.voeazul.com.br, disponíveis desde 11 de setembro, mas somente com pagamento em Real. A companhia disponibiliza canais de comunicação para quem está no exterior por meio dos números +1 844 499 2985 (ligação gratuita) ou +55 11 4003 3255.

Os voos internacionais da Azul entre Campinas e Fort Lauderdale/Miami e entre Campinas e Orlando terão início em 1º e 15 de dezembro, respectivamente.

Comercial – A Azul conta com um gerente geral de vendas nos Estados Unidos. Gastón Rodriguez, norte-americano nativo, é o colaborador da companhia responsável pela área comercial. Iniciou sua trajetória profissional na Varig, em 1978, por onde passou por diversas funções – entre elas a de gerente de vendas.

Sobre a Azul
A Azul Linhas Aéreas Brasileiras é a terceira maior companhia aérea do país. A empresa detém uma frota de 145 aeronaves, mais de 10.000 funcionários, 864 voos diários, 103 destinos servidos e cerca de 32% do total de decolagens do país. A qualidade de seus serviços já foi atestada por inúmeros prêmios, nacionais e internacionais. Em 2014 foi eleita pela quarta vez consecutiva pela Skytrax World Airline Awards como “Melhor companhia aérea low-cost da América do Sul”. A Azul também recebeu em 2013 o prêmio de “Companhia Aérea mais Pontual da América do Sul”, concedido pela FlightStats. Neste mesmo ano, a companhia foi reconhecida como melhor companhia aérea low cost do mundo pela CAPA – Centre for Aviation. Saiba mais em www.voeazul.com.br.

Like the Future, 9a edição! LIDE Futuro by João Dória e parceiros e homenagem a Jorge Gerdau

LIKE THE FUTURE APRESENTA HISTÓRIAS VITORIOSAS DE EMPREENDEDORISMO EM SUA 9a EDIÇÃO
A nona edição do LIKE THE FUTURE, evento realizado pelo LIDE FUTURO, presidido por Patrícia Meirelles, teve como tema “Histórias e Lições de Empreendedorismo”. Jorge Gerdau, Presidente do Conselho de Administração da GERDAU, foi homenageado por sua história de sucesso, apresentada aos 400 presentes.

O “Prêmio Startups 2014 - LIDE FUTURO” foi conduzido por Gustavo Caetano, CEO da Samba Group e presidente da Associação Brasileira de Startups (ABStartups) e premiou as empresas Dress and Go, GoBoxi e NetShow.Me.

A Dress and Go, representada pela sócia e CO-Fundadora Mariana Penazzo, é uma loja online de aluguel de vestidos assinados por grandes estilistas, em sua maioria brasileiros, mas a empresa está começando a trabalhar com estilistas internacionais. O valor do aluguel é equivalente a 10% do valor original e a Dress & Go é pioneira no Brasil. De acordo com Mariana, a proposta é atender as questões femininas de “com que roupa eu vou” e de não repetir a mesma roupa através do consumo consciente.

A GoBoxi, representada pelo CO-Criador e CEO Christian Barbosa, desenvolver um software que unifica caixas de mensagens e organiza o dia-a-dia através de filtros que gerenciam e-mails e tarefas buscando mais produtividade e resultando em mais tempo para o que realmente importa. O software desenvolvido para computador e celulares, tem o lançamento previsto para dezembro.

A NetShow.Me, representada pelo CO-Fundador Rafael Belmonte, é uma plataforma de show ao vivo, que pode ser apresentado da casa do artista, no estúdio ou durante um show físico. Os shows não ficam arquivados no site, o fã tem que entrar no site na hora do show e assistir. Os músicos contam com apoio financeiro do público por meio da compra dos ingressos para acessar o site e assistir o show e a possibilidade de pagar gorjetas aos músicos. Além disso, há a interação com o público por meio de chats e do próprio vídeo transmitido ao vivo. Entre os cases de sucesso estão as bandas Fresno e Bonde da Madrugada.

Gustavo Caetano, presidente da ABStartups, chamou a atenção para a inovação, que é uma necessidade das grandes empresas e um princípio das startups. Gustavo falou sobre as startups que não necessariamente criam algo novo, mas sim uma maneira de fazer a mesma coisa de forma mais rápida e fácil, tornando-se grandes concorrentes das grandes e conceituadas empresas no setor, a exemplo da concorrência do Whatsapp a qualquer operadora de telefonia celular.

Jorge Gerdau, em sua participação, falou sobre o gerenciamento de uma empresa e sobre o que ele considera os três pilares para o sucesso e a longevidade de uma empresa: os Valores, que ele comparou aos que se tem em casa, com a própria família; a Sustentabilidade e a Satisfação Geral (de clientes, colaboradores, funcionários). E pontuou algumas responsabilidades de um líder, entre as quais profissionalismo, responsabilidade com a comunidade em que está inserida sua empresa e a responsabilidade social (com o Brasil). Questionado sobre o que o motiva a continuar depois de ter alcançado tanto sucesso, Gerdau explicou que além trabalhar no que gosta, a ele se aplica o conceito de líder servidor, que tem satisfação em servir (e não em ser servido) e em ser útil. E como conselho para os jovens empreendedores, salientou o esforço por sempre aprender e pensar antes das decisões importantes, para assim errar menos. “Tenha humildade contigo mesmo”, finalizou.

Sobre o atual cenário econômico brasileiro, João Doria Jr. destacou, que “a situação econômica do País não vai bem, mas para o empreendedor isso vem em segundo plano. Em primeiro plano está a vontade de empreender. O empreendedor não vende o PIB, ele vende a ideia” e Gerdau complementou dizendo que apesar de todas as questões que precisam ser revistas e transformadas, ainda não achou lugar melhor para trabalhar do que o Brasil.

Para Patrícia Meirelles, presidente do LIDE FUTURO, o tema discutido atende as demandas do mercado, já que a 9ª Pesquisa FGV – Perfil Lide Futuro revelou que mais de 50% dos jovens querem empreender ou estão empreendendo. “O Like The Future é uma enriquecedora troca de experiências que permite conexões entre os jovens empreendedores e os renomados empresários”, explica.
 <ovadiasaadia-redaçao edição final dez14>sao paulo

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Bolsas de estudo na Europa. Saiba tudo!


Euro-Pós, feira de curso superior na Europa que acontece nos dias 29 e 30 de novembro em São Paulo, com entrada gratuita.

Os brasileiros tem muitas chances de estudar fora por conta do número de programas de bolsas de estudos oferecidos, que tem crescido a cada ano.


Na Alemanha, existem mais de 80 programas de bolsas de estudo e pesquisa para brasileiros. Dessas bolsas, 20 são oferecidas diretamente pelo DAAD. Na França, há 194 programas de bolsas de estudo disponíveis aos estudantes brasileiros. E existem 62 programas de bolsas de estudo na Holanda para os quais os brasileiros podem se candidatar. Dentre eles, destacamos o Orange tulip scholarship - Ots Brazil. Esse programa é exclusivo para brasileiros, o que aumenta muito as chances do candidato.

**
Evento abre portas para brasileiros que desejamcursar ensino superior na Europa

Euro-Pós traça panorama das relações do ensino superior entre Brasil e Europa e oferece oportunidades de encontro entre estudantes brasileiros e instituições europeias. Feira acontece em novembro, em São Paulo

O continente onde surgiram as primeiras universidades do mundo é um dos principais destinos escolhidos por brasileiros interessados em estudar fora do país, da graduação à livre docência. A tradição aliada à qualidade do ensino e pesquisa, a receptividade e as possibilidades de troca entre culturas, além da oferta de um  número cada vez maior de bolsas de estudo, são pontos fortes que despertam  o interesse de estudantes brasileiros pelo Velho Mundo. Somente em 2013,  cerca de 9 mil brasileiros ingressaram em algum curso universitário (graduação, pós-graduação, mestrado ou doutorado) em países como França, Holanda e Alemanha. E as portas da Europa continuam abertas para os brasileiros. Quem procura uma oportunidade para o ensino superior e tem a Europa como destino poderá visitar a Euro-Pós, que acontecerá nos dias 29 e 30 de novembro, no Centro de Eventos São Luiz, em São Paulo.

A Euro-Pós é uma feira de educação superior europeia, que acontece com grande sucesso em outros países da América Latina, como Colômbia, México, Chile e Venezuela e acontecerá pela segunda vez no Brasil.  Promovida conjuntamente pelas instituições de fomento ao ensino superior da França (Campus France), Alemanha (DAAD – Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico) e Holanda (Nuffic – Organização Neerlandesa para a Cooperação Internacional no Ensino Superior), o evento contará com a participação de países como Bélgica, Dinamarca, Finlândia, França, Reino Unido, Irlanda, Hungria, Suíça, Holanda, Alemanha e Itália. “Será uma oportunidade para que os estudantes interessados em cursos superiores na Europa conheçam mais sobre a instituição onde desejam estudar. Na última edição, realizada em 2011, tivemos um público de 6 mil participantes e este ano a expectativa é de 10 mil. Teremos aproximadamente 85 expositores entre universidades europeias e instituições oficiais de informação”, afirma Silvia Bauer, coordenadora de marketing do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico.


Na Holanda, segundo levantamento feito pelo Nuffic Neso Brazil, em junho deste ano, existem no país mais de mil estudantes brasileiros e esse número cresce, em média, 20% ao ano. Na Alemanha são cerca de 4.500 e na França foram 3.800 estudantes em 2013. Os brasileiros que resolvem estudar na Europa encontram o continente de portas abertas e, prova disso, é a quantidade de bolsas de estudo que são oferecidas aos estudantes. São diversas possibilidades: somente na Holanda são mais de 2 mil cursos ministrados em inglês, 62 programas de bolsas de estudo, além de um programa de bolsas voltado exclusivamente para brasileiros, o Orange Tulip Scholarship, lançado neste mês de outubro. Na França são 190 e na Alemanha mais de 80 programas de bolsas, de acordo com o nível do estudante (seja graduação, mestrado, doutorado ou pós-doc, além de estadias de pesquisa) e das cooperações entre as universidades brasileiras e alemãs.

A tradição europeia em algumas áreas é primordial na hora da escolha: interessados em moda e design vão para a Itália; arquitetura tem na Espanha um importante destino; Portugal ainda é forte em Letras; Alemanha tem na engenharia um importante celeiro; a França possui uma forte cultura política; na Suíça o destaque são os centros econômicos, entre outros. “O Brasil é um dos países-foco para as universidades holandesas, que pretendem ampliar a cooperação com as universidades brasileiras, o mesmo vale para a Alemanha. A França é o segundo maior destino depois dos Estados Unidos e representa 1,7% dos estudantes estrangeiros. O interesse pelos brasileiros está em serem tradicionalmente sociáveis, comunicativos e bons em construir relacionamentos, características muito valorizadas”, aponta Vincent Gleizes, diretor de marketing da Campus France.


O que encontrar
Durante a Euro-Pós, o estudante poderá ter contato direto com as universidades europeias e receberá informações sobre requisitos, funcionamento do processo seletivo, como se candidatar aos programas de bolsas de estudo, orientação sobre estágios, informações sobre trabalho e estudo, visto, moradia, seguro-saúde e afins. Será possível também conversar com brasileiros que já estudaram na Europa e trocar ideias sobre a experiência. “Da Holanda serão apresentadas algumas empresas com oportunidades profissionais e cases de sucesso” cita Simone Perez, Education promotion da Nuffic – Organização Neerlandesa para a Cooperação Internacional no Ensino Superior.

O evento é exclusivo para universidades europeias e representações oficiais de países europeus, com a finalidade de dar uma atenção especial e mostrar as vantagens de estudar na Europa. A Euro-Pós contará com o apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A feira conta com o apoio e a participação da Comissão Europeia, que terá um estande na exposição.  Da Alemanha estarão presentes 20 universidades e consórcios de universidades, o Deutscher Akademischer Austauschdienst (DAAD), maior organização alemã no campo de intercâmbio acadêmico, e duas instituições oficiais de ensino alemão; da Holanda serão 12 instituições e o Nuffic Neso Brazil, escritório de representação oficial do ensino superior holandês no Brasil; e da França serão 12 instituições, entre universidades, escolas de comércio, escolas de engenharia e escolas especializadas.  

Áreas contempladas
A Euro-Pós contará com uma ampla rede de instituições de países europeus que oferecerão cursos de graduação, curta duração e de férias, pós-graduação, especialização, MBA, mestrado, doutorado e projetos de pesquisa. Da Holanda, por exemplo, serão contempladas todas as áreas de estudo, com destaque para Medicina e Ciências da Saúde, Engenharia, Direito, Administração e Economia, Meio Ambiente, Design, Comunicação e Ciências Sociais. Da Alemanha também serão representadas todas as áreas, além de graduação sanduíche e doutorado pelo Ciências Sem Fronteira (CsF) e projetos de pesquisa.

Seminários
Durante a feira, os participantes terão a oportunidade de assistir a seminários informativos gratuitos com palestrantes especializados de universidades e organizações governamentais europeias.  A vida acadêmica e social nesses países, o sistema educacional,  informações sobre vistos e requisitos de candidatura, média de gastos com custo de vida serão alguns dos temas.

Saiba quais universidades estarão na Euro-Pós 2014:

Holanda
Da Holanda estarão representadas seis universidades de pesquisa e seis de ciências aplicadas, que oferecem cursos voltados para a prática, orientados para o mercado de trabalho. Das 12, 11 participam do programa Ciência Sem Fronteiras e quatro delas (Maastricht University, Radboud, Groningen e VU Amsterdam) oferecem oportunidades para alunos de medicina dentro do programa, incluindo a parte clínica. A maioria delas oferece bolsas de estudo exclusivas para brasileiros por meio do programa Orange Tulip Scholarship (OTS Brazil), administrado pelo Nuffic Neso Brazil, como VU University Amsterdam, The Hague University of Applied Sciences, Radboud University, Twente University, Saxion University, NHTv, Maastricht, HU University of Applied Sciences Utrecht e University Medical Center Groningen.

Todas as universidades oferecem cursos de graduação e pós totalmente ministrados em inglês. As áreas mais procuradas pelos brasileiros são Engenharia e Tecnologia, Indústria Criativa, Ciências da Saúde, Administração e Direito. Também é notado o interesse crescente dos brasileiros pelas áreas de meio ambiente e sustentabilidade.

França

Várias universidades tradicionais da França reconhecidas pela excelência acadêmica já confirmaram participação na Euro-Pós 2014, como Université Paris-Diderot, Université de Lyon, Université de Toulouse, Aix-Marseille Université, todas com representação no Brasil. Além disso, participam escolas especializadas, como a École Nationale Supérieure d’Architecture de Strasbourg e AUTOGRAF. As escolas de comércio francesas, consideradas as melhores do mundo, também confirmaram presença: a Audencia Nantes École de Management, ESC School of Business, EM Lyon Business School, ESCP EUROPE, Studialis – International Office, CNAM – École MS Dept MIP e IIM. As áreas de Humanas, Relações Internacionais, Engenharia, Tecnologia e Agricultura e Agronomia são o foco dos brasileiros que realizam, em média, um ano de estudos superiores em território francês. O Campus France Brasil, como agência oficial para a promoção dos estudos na França, estará igualmente presente com o objetivo de fornecer orientação aos estudantes sobre todas as etapas necessárias dos procedimentos, desde a escolha do curso, até a obtenção do visto de estudante.

Alemanha
Várias universidades alemãs participarão da feira, como Universität Heidelberg, Universität Stuttgart, Freie Universität Berlin, Universität zu Köln, Westfälische Wilhelms-Universität Münster e Otto-von-Guericke-Universität Magdeburg, além delas mais três consórcios de universidades: Universidades de Baviera, TU9 German Institutes of Technology e UAR - Universitätsallianz Ruhr. Voltadas para a área tecnológica estarão Technische Universität Berlin, Technische Universität Ilmenau, Technische Universität Chemnitz e Technische Universität Kaiserslautern. De Ciências Aplicadas, focadas na prática e orientadas para o mercado de trabalho estão Hochschule Offenburg, Hochschule Rhein-Waal, Fachhochschule Lübeck e Hochschule Esslingen. Há também três Business & Law Schools, como Bucerius Law School Hochschule für Rechtswissenschaft, WHU - Otto Beisheim School of Management e Frankfurt School of Finance & Management.

Por fim, duas instituições oficiais de ensino alemão: Goethe-Institut, que fará o sorteio de duas bolsas de curso de alemão durante a feira, e Fachverband Deutsch als Fremdsprache. A maioria dos estudantes fica entre um e dois anos na Alemanha. Os brasileiros buscam principalmente as áreas de Engenharia, Humanas (Direito, Administração, Música, Arte, Design e Indústria Criativa), Biologia (Ciências Biomédicas e da Saúde), Computação e Tecnologias da Informação.

Saiba mais sobre a Euro-Pós no site www.europosbrasil.com.

SERVIÇO 

Euro-Pós 2014 – Feira de Educação Superior Europeia
Quando: 29 e 30 de novembro de 2014
Horário: das 14h às 19h
Onde: Centro de Eventos São Luís (Rua Luis Coelho, 323)
Entrada Gratuita
Mais informações: www.europosbrasil.com

Bolsas de estudo: caminho aberto para estudar na Europa

Há diversas bolsas de estudos para estudantes brasileiros além do programa Ciência Sem Fronteiras. Conheça mais sobre elas na feira Euro-Pós 2014

Estudar na Europa é o sonho de muitos estudantes da graduação à livre docência. E imagina ganhar uma bolsa de estudo para ingressar em instituições reconhecidas mundialmente? Essa agora é uma realidade para centenas de brasileiros, que todos os anos embarcam para estudar em universidades conceituadas, focadas em pesquisas e novos paradigmas de ensino e para viver novas experiências. Programas nacionais, como o Ciência Sem Fronteiras (CsF), também têm ajudado a levar estudantes para fora do país. A oferta de bolsas é cada vez maior: na Holanda, por exemplo, são 62 programas que oferecem oportunidades aos alunos de graduação ou pós. Na França são disponibilizadas, todos os anos, 190 bolsas a brasileiros e na Alemanha há mais de 80 programas de bolsas  para todos os níveis (graduação, mestrado, doutorado e pós-doc). Informações sobre todas essas oportunidades poderão ser consultadas na Euro-Pós 2014, feira de educação europeia, que ocorrerá nos dias 29 e 30 de novembro, no Centro de Eventos São Luís, em São Paulo.

A segunda edição da feira no país, a Euro-Pós 2014, é promovida conjuntamente pelas instituições de fomento ao ensino superior da França (Campus France), Alemanha (DAAD – Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico) e Holanda (Nuffic – Organização Neerlandesa para a Cooperação Internacional no Ensino Superior) e contará com a participação de países como Bélgica, Dinamarca, Finlândia, França, Reino Unido, Irlanda, Hungria, Suíça, Holanda, Alemanha e Itália.


“Nossa intenção é dar oportunidade para que estudantes interessados em estudar na Europa conheçam todos os programas e oportunidades que o Velho Continente oferece. As bolsas de estudos têm sido um grande atrativo para os brasileiros. São bolsas que cobrem – em sua maioria – todas as despesas, desde as universitárias até os gastos pessoais. E na Euro-Pós será possível conhecê-las e tirar todas as dúvidas”, explica Vincent Gleizes, diretor de marketing do Campus France.
De acordo com Simone Perez, education promotion da Nuffic: na Holanda, por exemplo, a maioria das opções de bolsas é institucional, ou seja, ofertada pelas próprias universidades e tem como foco estudantes de pós-graduação. As bolsas são descontos no valor da anuidade e podem ser integrais ou parciais. “As mais completas oferecem, além do desconto na anuidade, uma premiação em dinheiro para auxiliar no custo de vida dos estudantes. O país possui ainda um programa de bolsas de estudos exclusivo para brasileiros, o Orange Tulip Scholarship, que reúne 23 universidades participantes”, afirma Simone.

Na França, também são oferecidas várias oportunidades de graduação a doutorado. Entre elas está a Bolsa Eiffel, cujo objetivo é formar futuros líderes estrangeiros, nos setores público e privado, principalmente de estudantes de países emergentes: em especial da Ásia, América Latina, leste europeu, Oriente Médio e dos novos Estados membros da União Europeia.

A Alemanha também possui vários programas voltados aos brasileiros. “O país tem enorme interesse em receber os estudantes do Brasil devido às suas qualificações acadêmicas, facilidade no aprendizado do idioma e entrosamento com colegas alemães e de outros países. Portanto, os international offices das universidades muitas vezes contratam uma pessoa para se dedicar exclusivamente aos estudantes brasileiros”, conta Silvia Bauer, coordenadora de marketing do DAAD. Entre os programas alemães estão:

- Bolsas para Curso de Inverno de Língua e Cultura Alemãs (Winterkurs): em cooperação com universidades alemãs selecionadas, o DAAD oferece o Hochschulwinterkurs, curso de alemão com duração de quatro a seis semanas, realizado nos meses de janeiro e fevereiro. Todo ministrado em alemão, ele é destinado exclusivamente a estudantes universitários e pesquisadores com bons conhecimentos da língua e excelente desempenho acadêmico, que queiram aperfeiçoar seus conhecimentos do idioma,  cultura e sociedade alemãs;

- Apoio para estadias de informação para grupos de estudantes: subsídio a grupos de estudantes de universidades brasileiras para conhecer, sob a orientação de um professor, instituições acadêmicas e empresas alemãs relacionadas à sua área;

- Também bolsas de pós-graduação (Master e doutorado) para áreas voltadas ao desenvolvimento sustentável;

- Bolsas para cursos de Master in Public Policy and Good Governance (PPGG), que têm, em média, dois anos, e são ministrados em inglês e alemão, com disciplinas teóricas e estágios práticos em organizações alemãs e internacionais. Um dos pré-requisitosé ter graduação completa em Direito, Ciências Sociais e Políticas, Economia, Administração, Relações Internacionais e áreas afins;

- Bolsas de estudos nas áreas de Arquitetura, Artes Cênicas, Artes Plásticas, Dança, Cinema, Design e Música: o objetivo é o aperfeiçoamento de estudantes altamente qualificados através de estudos adicionais nas áreas mencionadas com a possibilidade de adquirir um título acadêmico em uma instituição alemã de ensino superior;

- E para quem pretende fazer doutorado na Alemanha há bolsas concedidas em cooperação com agências brasileiras — como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) — para realização de doutorado integral com duração de 12 meses, podendo ser prorrogado a até 48 meses, doutorado sanduíche, com duração de 12 meses; ou duplo doutorado, que pode durar de 18 a 24 meses.

Parcerias
Para facilitar o ingresso de estudantes brasileiros nas universidades europeias, as principais instituições possuem acordos de intercâmbio de estudo e pesquisa nas universidades da Holanda. As regras variam caso a caso, mas os convênios são baseados no princípio da reciprocidade, ou seja, alunos brasileiros são isentos das tuiton fees. “Por meio desses acordos é possível cursar programas-sanduíche. Algumas parcerias oferecem aos alunos a possibilidade de conduzir uma pesquisa e/ou vivenciar experiências práticas nos parques tecnológicos, hospitais ou laboratórios das universidades holandesas. O mesmo vale para a França”, explica Simone Perez, Education promotion da Nuffic. A Holanda possui ainda um acordo de cooperação com a Capes: o Capes-Nuffic, que visa promover parceria entre as universidades holandesas e brasileiras com programas de graduação a doutorado.


A Alemanha também possui diversos convênios. O DAAD fomenta, em conjunto com a Capes, dois tipos de cooperações através de programas institucionais como Probral e Unibral. Este promove parcerias entre instituições de ensino superior a fim de incentivar o intercâmbio e a cooperação na graduação. Além disso, visa estimular a mobilidade de estudantes de graduação, a aproximação de estruturas curriculares e o reconhecimento mútuo de créditos. Já o Probral contribui para o desenvolvimento de projetos bilaterais de pesquisa entre instituições brasileiras e alemãs através do fomento ao intercâmbio de pesquisadores brasileiros e alemães por um período de dois a quatro anos. O apoio visa o aperfeiçoamento de docentes e pesquisadores, a produção científica conjunta, a troca de informações e a aplicação conjunta dos resultados da pesquisa, privilegiando o efeito multiplicador.

Ciência sem Fronteiras
Um aliado dos estudantes que buscam bolsas de estudos no exterior tem sido o programa Ciência Sem Fronteiras (CsF), que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento – CNPq e Capes –, e de Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC. O projeto prevê a utilização de até 101 mil bolsas de intercâmbio até o final deste ano para que alunos de graduação e pós-graduação tenham experiências acadêmicas e práticas no exterior e mantenham contato com sistemas educacionais competitivos em relação a tecnologia e inovação. Além disso, busca-se atrair pesquisadores do exterior que queiram se fixar no Brasil ou estabelecer parcerias com os pesquisadores brasileiros nas áreas prioritárias definidas no programa, bem como criar oportunidade para que pesquisadores de empresas recebam treinamento especializado no exterior. Países como Alemanha, França e Holanda contam com programas de apoio do CsF.

Quais os critérios para participar da iniciativa? Para as bolsas de graduação sanduíche, o candidato deve estar matriculado em curso de nível superior em uma das áreas prioritárias do programa (tecnologias, engenharias, ciências exatas, biológicas, nanotecnologias, entre outras); ter cursado no mínimo 20% e no máximo 90% do currículo previsto para seu curso e se comprometer a, após o retorno, permanecer no Brasil pelo dobro de tempo que permanecer no exterior. Serão elegíveis os estudantes que alcançaram a média mínima de 600 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)  e possuírem bom aproveitamento acadêmico. Também podem participar alunos dos programas de Iniciação Científica e aqueles premiados em Olimpíadas de Matemática ou Ciências, Feiras Científicas e atividades similares, de mérito reconhecido. Saiba mais em www.cienciassemfronteiras.gov.br.  
Saiba mais sobre a Euro-Pós no site www.europosbrasil.com
SERVIÇO 
Euro-Pós 2014 – Feira de Educação Superior Europeia
Quando: 29 e 30 de novembro de 2014
Horário: das 14h às 19h
Onde:
Centro de Eventos São Luís (Rua Luis Coelho, 323)
Entrada Gratuita
Mais informações: www.europosbrasil.com

<ovadia saadia e julio ramos ylvi de sao paulo, editoria variedades>
<121-14 r7>

Por Emerson Fittipaldi e Le mans- Hospital Bandeirantes será responsável por toda retaguarda médico-hospitalar dos pilotos e suas equipes e terá a coordenação do diretor clínico Dr. Mário Lúcio A. Baptista Filho. O hospital contará com um time de elite de profissionais da área da saúde e terá como diretor médico Dr. Pedro Rozolen Jr , como diretor adjunto Dr. Dorival Carlucci e como coordenador o Dr. Hassan Ahmed Yassine Neto, todos com ampla experiência nas provas da Fórmula 1 e da StockCar. A retaguarda hospitalar será coordenada pelo Dr. Ricardo Portieri Monteiro.

AUTOMOBILISMO E SAÚDE
A etapa brasileira da FIA WEC-  World Endurance Championship, Le Mans 6h de São Paulo- contará com todo o suporte clínico do Hospital Bandeirantes durante sua terceira edição, que acontecerá dias 28, 29 e 30 de novembro, no autódromo de Interlagos. O lendário campeonato tem a chancela do bicampeão mundial de Fórmula 1, campeão da Indy e bicampeão das 500 milhas de Indianápolis, Emerson Fittipaldi. Hospital oficial da Le Mans 6h de São Paulo, o Bandeirantes será responsável por toda retaguarda médico-hospitalar dos pilotos e suas equipes e terá a coordenação do diretor clínico Dr. Mário Lúcio A. Baptista Filho. O hospital contará com um time de elite de profissionais da área da saúde e terá como diretor médico Dr. Pedro Rozolen Jr , como diretor adjunto  Dr. Dorival Carlucci e como coordenador o Dr. Hassan Ahmed Yassine Neto,  todos com ampla experiência nas provas da Fórmula 1 e da StockCar. A retaguarda hospitalar será coordenada pelo Dr. Ricardo Portieri Monteiro. “Nosso atendimento está todo estruturado e nos preparamos muito para atender a Le Mans 6h São Paulo. Preenchemos todas as exigências impostas pela FIA e temos certeza que faremos um excelente trabalho”, revela Dr. Marcelo Medeiros, diretor de Relacionamento Institucional do Hospital Bandeirantes. 
Legenda das fotos (esquerda para a direita):

Foto IMG_3454.jpg
  • Dr. Marcelo Medeiros, diretor de Relacionamento Institucional do Hospital Bandeirantes
  •  Rodrigo Lopes, diretor executivo do Hospital Bandeirantes
  • Emerson Fittipaldi, bicampeão mundial de Formula 1



terça-feira, 18 de novembro de 2014

Keren Kayemet LeIsrael presenteia São Paulo com Enrico Macias, Live In Concert

http://carnetdubal.blogspot.com.br/2014/11/enrico-macias-o-idolo-de-geracoes-se.html

Crédito fotográfico: Eliana Assumpção / Ovadia Saadia
Uma Noite Memorável


 KKL Brasil realiza Jantar de Gala Anual com espetáculo do cantor franco-argelino Enrico Macias



 (Arlette Hamaoui"Les Délices D'Arlette" e Sarah Behár Peres)
 (Ovadia Horn e Sra)
 (Ao centro, Rabino Samy Pinto da Sinagoga Ohel Yaacov, renovada, na Rua Cravinhos- SP)

Uma noite para ficar na memória. Assim foi o Jantar de Gala Anual realizado pelo KKL Brasil, que lotou o Buffet França, SP.
 (Marcos e Beth Arbaitman - Maringá)
(Jacqueline Sasson Marcovici e familia)
**


O evento contou com a  apresentação inédita  do cantor, compositor e guitarrista,  Enrico Macias, que veio ao país especialmente para o evento e fez a animada plateia vibrar com canções como Aie Aie Zingarella e Violon de Mon Pere e Ah Qu’elles Sont Jolies Les Filles de Mon Pays. Um dos pontos altos do show foi quando o artista desceu do palco e cantou rodeado pelo público.






Internacionalmente consagrado e intensamente aplaudido nos palcos europeus, na América do Norte, na antiga URSS e no Japão, entre outros, Enrico Macias tem transmitido em suas canções uma mensagem universal de paz e solidariedade entre os povos.



Nascido na Argélia, em uma tradicional família judia, exilou-se na França em 1961, por conta da Guerra da Independência da Argélia, quando a situação dos judeus residentes no país tornou-se  insustentável.  


 (A grande familia do homenageado Ovadia Horn - O Benemérito do ano)
Agora, aos 75anos de idade, anunciou que pretende se mudar para Israel. “Em Israel, me sinto livre, me sinto em casa. Há muito tempo queria partir, mas sinto que o momento está chegando. Acredito que o antissemitismo na França crescerá e que devo ensinar algo aos meus filhos e netos. Então, darei o exemplo de partir para viver em Israel”, ressaltou o artista.






Seguindo a  tradição de  evidenciar  em seus eventos personalidades que tenham contribuído com a comunidade judaica,  o KKL-Brasil também homenageou o  ativista comunitário Ovadia Horn, por sua dedicação ao fortalecimento da comunidade judaica de São Paulo. Ele, que foi presidente do KKl-Brasil, vice-presidente do Fundo Comunitário e da Associação Amigos do Museu Judaico de São Paulo,  subiu ao palco cercado por seus netos para   receber a homenagem das mãos do presidente do KKL Brasil, Eduardo El Kobbi.


 Emocionado, El Kobbi fez questão de agradecer nominalmente à toda equipe do KKL,  aos patrocinadores, a Enrico Macias e sua Banda e à diretora Ana Rosa Rojtenberg, que com o seu envolvimento fez o show acontecer. Ele aproveitou a oportunidade, para explicar parte do abrangente trabalho desenvolvido pelo Keren Kayemet LeIsrael,  a mais antiga e maior organização ambiental não governamental do mundo e ressaltou: “O sionismo sempre fez parte da minha vida. Hoje, estamos todos aqui por uma mesma causa, que é fortalecer a terra de Israel e seus habitantes. Os tempos são difíceis e Israel tem pago um alto preço com a perda de civis nos conflitos e com o crescimento do anti- semitismo. Sozinhos não somos nada, mas juntos podemos mudar o mundo”.


“Eu me sinto muito orgulhoso pela atuação do KKL em Israel e também na diáspora. Estou muito feliz em participar do evento anual, e de cantar para um público tão receptivo. O KKL Brasil está de parabéns pelo lindo evento”, frisou Macias.


O KKLKeren Kayemet LeIsrael é a mais antiga e maior organização ambiental não governamental do mundo, fundada em1901, com a proposta de se criar um fundo nacional à fim de comprar terras onde hoje é Israel.  Desde o seu início, e ao longo de seus 1113 anos de existência, o KKL liderou um projeto florestalsem precedentes, que transformou uma terra desoladaem um maravilhoso país verde. Mais de 240 milhões de árvoresforam plantadas ao longo dos anos.  Atualmente, o trabalho doKKL em Israelestá concentrado em seis áreas de atuação  que incluem florestas, água e meio ambiente, educação, desenvolvimento comunitário e segurança, turismo e recreação e pesquisa e desenvolvimento.